QUALIDADE

Sem custos, nova ala do Hospital Celso Ramos amplia e melhora atendimento à população

O aposentado José Air dos Santos Silva, 67 anos, passou por uma cirurgia em 2012 e, desde então, tem uma rotina de cuidados permanentes com a saúde. Morador de Palhoça, ele está em tratamento para combater uma infecção. “O antibiótico que tomo em casa ou no posto de saúde não funciona, porque tenho uma bactéria muito resistente”, conta. Por isso, ele precisa receber o remédio de forma intravenosa. O atendimento no Hospital-Dia do Hospital Governador Celso Ramos, em Florianópolis, inaugurado em 18 de março, melhorou a rotina do paciente. “Eu venho aqui, faço a aplicação e volto para dormir na minha cama, em casa. É muito melhor assim”, explica.

O objetivo da nova ala, criada sem custos para o Estado, é oferecer assistência intermediária entre o ambulatório e a internação para pacientes que precisam permanecer por até 12 horas. Já na primeira semana, o Hospital-Dia fez 54 atendimentos, o que ajudou a reduzir a demanda na emergência do Celso Ramos. Com capacidade para até 40 pessoas, a nova ala foi aberta apenas com um trabalho de reorganização promovido pela direção da unidade com atenção às áreas de pneumonologia, neurologia, reumatologia, hematologia, nefrologia e clínica médica.

O Hospital-Dia conta com consultório, posto de enfermagem, sala de procedimentos, duas salas para medicações com 11 poltronas, além de fácil acesso à emergência. A medida garante mais satisfação no atendimento, redução de custos gerais com internação no Celso Ramos e reflete uma preocupação permanente do Governo do Estado: assegurar a qualidade dos serviços prestados à população catarinense.  

Durante os 100 primeiros dias de gestão, o Governo de Santa Catarina focou em reduzir custos das atividades-meio para priorizar as atividades-fim. Isso significa valorizar o serviço prestado à população e garantir a qualidade.

Outras ações que qualificam os serviços oferecidos pelo Estado

  •  A rede estadual de ensino ganhou 911 professores efetivos neste ano. Os futuros docentes fazem parte de um grupo aprovado em concurso público em 2017. A chamada dos professores havia sido anunciada em outubro de 2018. Quando o educador é efetivo, ele reforça o laço com a escola em que leciona, e uma das consequências é a melhora da qualidade de ensino. Na Grande Florianópolis, tomaram posse 158 docentes, e o ato foi realizado em todas as 36 Gerências Regionais de Educação e Unidades de Atendimento.
  • Para aproximar o Governo da comunidade escolar, desde o começo do ano a Secretaria da Educação faz visitas, ouve as demandas locais, apresenta ações e recebe informações sobre a educação catarinense. O objetivo é estar perto do local onde a educação efetivamente acontece: a escola. Nestes 100 dias, já foram visitadas unidades da Grande Florianópolis, Lages, São Joaquim, Painel, Campo Belo do Sul, Cerro Negro, Chapecó, Planalto Alegre, Guatambu, Nova Veneza, Orleans e Criciúma. A agenda também prevê reuniões técnicas com as equipes das Gerências Regionais de Educação (Gered). Além das já citadas, foram realizadas reuniões com equipes de Blumenau, Jaraguá do Sul e Joinville.
  • Entrada em operação do Projeto de Balneabilidade da Beira-Mar Norte, em Florianópolis.
  • A Secretaria da Justiça e da Cidadania intensificou a integração com outros órgãos do Governo do Estado como a Casan, a Epagri, a Secretaria da Agricultura e da Educação. Essas parcerias ajudam a desenvolver e ampliar a possibilidade de reabilitação social e econômica do apenado, bem como as condições de trabalho dos servidores.
  • A Fundação Catarinense de Cultura (FCC) firmou uma parceria com o Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) para estudo contra incêndio em edificações históricas. O acordo, que terá duração de 10 meses, trata da questão da segurança, abordando a conservação das construções. Um dos edifícios escolhidos é a Casa dos Açores, que abriga o Museu Etnográfico.