No primeiro semestre de 2019, foram quitados R$ 441 milhões de restos a pagar herdados de anos anteriores. Ainda há outros R$ 371 milhões pendentes, que devem ser pagos até o fim do ano. Organizar e gerenciar melhor as contas do Estado é uma etapa fundamental para garantir os investimentos necessários.