A energia elétrica consumida nos sistemas de distribuição e tratamento de água e esgoto é uma das principais despesas da Casan, que impactam diretamente na conta cobrada dos consumidores. São cerca de R$ 100 milhões ao ano. Para reduzir essa despesa, o Governo de Santa Catarina, a Casan, a WEG Equipamentos Elétricos e a Agência Reguladora Intermunicipal de Saneamento (Aris) assinaram um Termo de Cooperação Técnica para modernizar os sistemas, com possibilidade de reduzir os gastos em até 40%.